Como evocar um espírito Infernal

By on 3 de setembro de 2019

Alerta: este conteúdo pode te causar atormentações, insônia, paranoias ou até mesmo vômitos. Dependerá do quão sensível você é. Por isso, se acha que não é forte o suficiente, não continue lendo, ou muito menos tente realizar o ritual. 😉


Bom galera já que se arriscaram e continuaram a ler não vou enrolar muito…

de acordo com alguns livros da arte da goétia o único modo de invocar uma entidade com exito é da seguinte forma…

observação: NÃO PRATIQUE ISSO EM LUGARES “SANTOS”,

só conclua o ritual se tiver certeza das consequências.

Segundo o livro “As Clavículas do Rei Salomão” a unica forma é:

Algumas Observações
 Sobre as estações
Sua arte observará as fazes da Lua15. Os melhores são o 2º, 4º, 6º, 8º, 10º, 12º ou 14º dias da Lua, a partir do primeiro dia da
Lua Nova, como disse Salomão.
 Sobre os Sigilos
Os selos dos 72 espíritos devem ser feitos nos respectivos metais.
.Hierarquia .Metal .Símbolo Alquímico
..Reis ..Ouro
..Marqueses ..Prata
..Duques e Condes ..Cobre
..Prelados ..Estanho
..Cavaleiros ..Chumbo
..Presidentes ..Mercúrio
Estes 72 reis estão sob a potência de AMAYMON, CORSON, ZIMIMAY ou ZIMINAIR, e GOAP, os quatro grandes reis
grandes que governam os quadrantes ou pontos cardinais, respectivamente leste, oeste, norte, e sul, e não serão chamados
exceto em ocasiões especiais; mas serão Invocados e Comandados para emitir tais, ou tais espírito que está sob suas regias
potências, como será demonstrado a seguir nas invocações ou Conjuros.
 Sobres os Horários
Os Espíritos devem também ser chamado segundo o horário de sua hierarquia:
Hierarquia Horário
..Reis Principais Das 9 até 12 horas, e das 15 até o por do sol.
..Marqueses Das 15 até as 21, e daí até o amanhecer.
..Duques Livremente chamados do amanhecer até o anoitecer.
..Prelados Livremente chamados a qualquer hora do dia.
..Cavaleiros Do crepúsculo até o alvorecer, ou das 16 até o por do sol.
..Presidentes A qualquer hora do dia com exceção do crepúsculo, e da
noite, a menos que os reis, a que estão submetidos, sejam
Invocados.
..Condes A qualquer hora do dia, em florestas ou quaisquer outros
15 Alguns textos atribuem cada um dos 72 espíritos ao 72 graus ou semi decanos do Zodíaco. Crowley arranjou-os por decanos, divididos
em dez graus, dando um espírito para o dia e outro para a noite.
53
lugares aonde o homem não vá e nem exista ruído.
54
Parte II – Instrumentos & Materiais
A Baqueta
A baqueta ( ou cajado), se comparada com os outros instrumentos da ARTE, pode ser considerada, sem sombra de duvida, o
mais importante entre eles. Sendo essencialmente um símbolo fálico, o bastão representa a presença e o poder do eu criador e
da vontade manifesta do magista. O bastão deve assim ser reto e poderoso, uma figura digna de sua força divina. (Note “E ele
regerá as nações com a vara de ferro” Apc 2,27).
A baqueta representa por extensão o equilíbrio mágico, pois corresponde, na arvore da vida ao pilar do meio, cuja soma é 463 –
– consulte para isso o SEPHER SEPHIROT de A. Crowley. Portanto ela é o caminho que conduz diretamente do reino a coroa
e vice versa. Ou seja, através dela é que a energia descerá do céu até a terra, pelo fio condutor de cobre que a varinha deveria
ter segundo a tradição, como é exposto em algumas clavículas de Salomão; o cobre aqui representaria o amor que une os dois
pólos imantados e conduz a energia, pois é um metal correspondente a Vênus: a amante. além disto, seria desnecessário dizer
que a baqueta é essencialmente dupla assim, tal como a eletricidade tem nos circuitos seu veiculo de atuação a baqueta seria
então este veiculo que corresponde ao transmissor da ordem do agente para o objeto
Diversos autores poderão lhe dar descrições detalhadas sobre a confecção deste artefato, se, por exemplo, as orientações de
Lévi sobre a aquisição da baqueta forem seguidas, então “esse instrumento deveria confeccionado de um galho perfeitamente
reto da amendoeira ou aveleira, galho este cortado da árvore sem entalhamento e sem hesitação de um só golpe com uma faca
afiada. Isso deve ser feito antes do nascer do sol e na estação em que a árvore estiver prestes a florescer. O galho deverá ser
submetido a um meticuloso procedimento de preparação, sendo despojado de suas folhas e brotos, as ascas removidas e as
extremidades aparadas cuidadosamente e os nós aplainados” Segue-se daí mais diversas instruções que podem ser lidas em
Dogma e Ritual de Alta Magia.
Esta forma de aquisição da baqueta, não é a única, mas guarda algo em comum com todas as outras. É demorada, complicada e
desafiadora. No final de contas, o mais importante é o exercício e desenvolvimento da vontade submetido a uma forte prova.
Nas palavras de Israel Regardie, em A Árvore da Vida:
“O mago que se incomodou a ponto de se levantar duas ou três vezes á meia-noite por seu bastão, negando-se o repouso e
sono, terá pelo próprio fato de ter assim agido, se beneficiado consideravelmente no que diz respeito à vontade”.
Ou como Eliphas Leví completou em Dogma e ritual da Alta magia:
“O camponês que cada manhã se levanta às duas ou três horas e caminha para longe do conforto de sua cama para colher um
ramo da mesma planta antes do nascer do sol, pode realizar inúmeros prodígios simplesmente portando a plana”.
É por isso que uma baqueta comprada ou ganhada de presente não têm qualquer valor para o adepto. Sendo conquistado a
duras penas a baqueta passa a representar a palavra, o verbo ativo da vontade direcionada. Só tendo a própria vontade sob
controle tem-se controle sobre as vontades alheias e o magista fará isso através da sua baqueta.
Não é a baqueta que deve controlar o mago, mas o contrário. Também não é aconselhável que se perca tempo com brincadeiras
inúteis ou com fantasias estilo ocus pocus porque a baqueta, assim como a vontade do operador deve ser considerada no mais
absoluto respeito uma vez que é um instrumento de criação, fruto de sua mais forte vontade. Tal como um homem castrado, o
magus sem a baqueta nada pode fazer senão destruir.
Por sua importância e valor a tradição sempre defendeu que a baqueta deveria ser a medida de todo o templo. Como está
escrito: “Foi me dada uma vara como régua com as palavras: “Eleva-te e mede o templo de Deus, o altar e aqueles que nele
adoram.” [Apc 11,1]. Ela deveria, portanto, ser do tamanho do antebraço, do palmo ou da pegada do magista e a partir desta
medida básica seriam feitos o altar e dispostos os demais instrumentos ao redor do mesmo.
Mas todos estes detalhes técnicos só estão aqui colocados com o fito único de expor de maneira sucinta a proporção da
importância deste instrumento e o poder que ele representa dentro do circulo. E assim o magista poderá conhecer a arte da
baqueta com a qual fará as invocações e comandará os espíritos conforme o maestro rege sua orquestra.
55
O Círculo Mágico
Uma foto de um círculo mágico para operações Goéticas.
O desenho do Círculo Mágico, com escritos em Hebreu
56
O LEMEGETON nos trás O círculo (figura acima já com as cores corretas) em sua forma tradicional como utilizado na
Teurgia Qabalistica desde os primórdios do velho aeon. Este é rodeado de quatro pentagramas (contendo o Tetragrammaton),
nos quais em cada um uma vela irá arder durante o ritual.
Embora seja dito que o circulo deva ter o diâmetro de 9 pés [2,97m], a verdade é que muitas pessoas simplesmente não
dispõem de um espaço grande os suficiente para seus rituais. O tamanho só é importante no tocante de ter-se liberdade o
suficiente de movimentação.
A serpente enroscada só é mostrada em alguns casos, os nomes hebraicos na maioria das vezes são simplesmente escritos em
forma espiralada entre os dois círculos. Devemos lembrar que, ao contrario do português, o Hebraico e sempre da direita para
esquerda. Estes nomes são os nomes divinos ou de Anjos e Arcanjos identificados pelos cabalistas como pertencentes a cada
uma das nove primeiras Sephiroth ou emanações divinas. As pequenas cruzes de Malta são usadas para marcar separação. A
Tradução para o português corrente começando da cabeça da serpente é:
 Ehyeh Kether Metatron Chaioth Ha-Qadehs Rashith Ha-Galgalim
 lah Chokmah Ratziel Auphanim Masloth
 Iehovah Eolhim Binah Tzaphquiel Aralim Shabbathai
 El Chesed Tzadquiel Chaschmalim Tzedeq
 Elohim Gibor Geburah Kamael Seraphim Madim
 Iehovah Eloah Va-Daath Tiphereth Raphael Malakim Shemesh
 Iehovah Tzabaoth Netzach Haniel Elohim Nogah
 Elohim Tzabaoth Hod Michael Beni Elohim Kokav
 Shaddai El Chai lesod Gabriel Cherubim Levanah
Que fique claro ara o adepto que estes mesmos nomes não constituem um dogma imutável. pode-se escolher livremente um ou
vários nomes com os quais o Magista tenha especial afeição, desde que as cores respectivas e o simbolismo básico no que se
refere à distribuição destes nomes no circulo sejam convenientemente respeitados. É de se esperar que os Magistas percebam
logo que os nomes divinos na invocação, aqueles utilizados para submeter as entidades não é outro senão o próprio Magista.
“Não há deus senão o homem” Liber AL.
De fato, dentro do circulo o magista é Deus Absoluto e único é o espírito que ordena os quatro elementos designados em cada
quadratura. O circulo é usado para afirmar e caracterizar a natureza da obra a ser executada e é por excelência o campo de
atuação da vontade do magista.
Ora, se o mago é o elemento principal, o espírito, nada mais adequado que ele seja identificado com o principio, e, portanto o
portador do verbo. Sem o espírito toda a matéria seria um caos desordenado e estéril, posto que é o espírito que dirige e
organiza os elementos no ato de creação (ou criação, com o queira).
O circulo é, portanto apenas uma representação simbólica do universo, ao traçar o circulo, o adepto traça o seu espaço infinito,
dentro do próprio infinito, o todo dentro de tudo em sua manifestação mais obvia. Sendo infinito fica claro o porque da figura
ser um circulo e não um triângulo ou um quadrado; afinal, muito embora o circulo se identifique de modo bastante explicito
com estes polígonos como é do conhecimento dos Adeptos mais avançados e experientes, “No circulo de atuação”, como nos
lembra Eliphas Lévi, “o Mago cria aquilo que afirma.”
O que ele afirma nos limites do seu circulo esta automaticamente manifesto. O Magista é aquele que diz e é feito. A palavra
ABRAHADABRA [eu crio enquanto eu falo] é um exemplo tanto desta doutrina como do que é feito em qualquer trabalho
mágico.
57
O Triângulo de Manifestação, ou Triângulo Mágico
Esta é a forma do triangulo usado para comandar os espíritos goéticos. Deve ser feito com 2 pés [66cm] de distância do círculo
mágico e tem 99cm de diâmetro (ver figura acima). Da mesma forma que o circulo, o triangulo pode ser feito com giz ou fita
adesiva. Alguns magistas se acostumaram a usar uma folha grande de papel cartão preto com os nomes em dourado. O
triangulo deveria estar sempre apontado para a direção a qual pertence o espírito invocado e a base do triângulo fica de
qualquer forma sempre para o lado do circulo.
O triângulo é, em si mesmo um símbolo filosófico perfeito de manifestação. Representando as primeiras manifestações
cósmicas ou as três Sephiroth maiores dos mundos superiores, o tangível daquilo que anteriormente era pensamento, invisível e
metafísico. Tal como a primeira tríade representa a primeira manifestação completa do círculo de Ain Sofh, do mesmo modo
em Goétia, o triangulo é responsável pelo manifestar-se dos poderes que estavam até então ocultos para os olhos vulgares. Do
círculo da consciência, que é o universo do mago, uma idéia partitiva e especial é convocada à manifestação no interior do
triângulo.
Hexagrama de Salomão
Eis o Hexagrama Salomônico, o qual deve ser confeccionado com pergaminho preparado com a pele de uma vitela e usado
sobre a saia de vosso robe branco e coberto com o pano de linho branco e será mostrado ao espírito quando este se manifestar,
compelindo-o a tomar forma real e tornar-se dócil. Um Hexagrama é uma estrela de seis pontas. Formada por dois triângulos
sobrepostos. A interpretação tradicional vê nele um triângulo feminino, “aquoso” ( orientado para baixo ) e um masculino
“ígneo” (orientado para cima). Representam o universo dualístico em perfeita harmonia. Basicamente o sistema Goétia
estabelece que quando o Hexagrama é mostrado para o espírito este irá obedecer seu possuidor. O Hexagrama deve ser
mantido coberto até o espírito ser invocado. A Tradição diz que o hexagrama deverá ser mantido sob as vestes cerimoniais até
o momento de comandar o espírito, mas pode alternativamente ser colocado de frente para o triangulo e coberto com um pano.
Obviamente ele não tem que ser feito necessariamente de pergaminho, podendo ser desenhado inclusive em sulfite e papel
cartão.
58
Pentagrama de Salomão
Esta é a forma do Pentagrama de Salomão, usado para proteger o conjurador e dar poder sobre o espírito. Os magos medievais
o construíam de uma liga de ouro e prata, e o carregavam sobre o peito. Mas o medalhão pode se feito sem problemas com os
discos de metal que podem ser comprados em ateliês e lojas de arte. O comum é ter-se um novo pentagrama a cada evocação
uma vez que o selo do espírito deverá ser gravado nas costas do medalhão.
O Disco de Salomão
Esta é a forma do anel ou disco de Salomão. Deve ser de prata ou ouro e usado diante da face do magista para preservá-lo das
emanações sulforosas provenientes da respiração fétida flamejante dos espíritos infernais. Em termos práticos é um artefato de
proteção usado somente em situações emergenciais. Se por algum motivo a situação sair fora de controle, possuir o anel ou o
disco de Salomão será uma garantia de sua segurança. Raramente usado o disco é mais mantido com o conjurador durante o
ritual por motives de precaução. A maioria das joalherias de hoje possuem serviços de gravação que poderá ser útil na criação
tanto deste como de outros acessórios.
59
O Selo Secreto de Salomão
Este é o selo secreto com o qual Salomão selou a Arca de Bronze na qual confinou os espíritos e suas legiões. Aquele que for
criá-lo deve purificar-se interna e externamente, não ter intercurso sexual no espaço de um mês e entregar-se em orações e
preces para que Deus perdoe seus pecados. Deve de ser feito no dia Marte ou Saturno (Terça ou Sábado) a meia noite, e ser
escrita num pergaminho virgem com o sangue de um galo preto virgem. A lua deve estar exaltada (de nova para cheia)na casa
zodiacal de Virgem. E quando o selo estiver pronto deve ser incensado com alumen e pedaços secos de aloés secos ao sol, e
também de tâmaras e liga ou seiva de cedro. Além de selar a Arca de Bronze com este selo, este possui também virtudes de
atrair a simpatia de toda sorte de pessoas e livrar dos perigos do fogo, da água e domínio em todas as batalhas.
A Arca de Bronze de Salomão
Este é o modelo da Arca Brônzea de Salomão. Algumas versões mais complexas trazem nomes divinos gravados em hebraico.
(Podemos encontrar paralelo a esta arca se retomarmos a história do Gênio e do Pescador, no clássico árabe Mil e uma Noites.
Neste conto entretanto havia apenas um gênio que se dizia chamar Sakhr, or Sacar.)
Como já foi dito a Arca pode ser usada da mesma forma que o triangulo para se conjurar um espírito e o Selo Secreto de
Salomão servirá como selagem da arca.
60
Os Selos do Espírito
Os Selos de cada um dos Espíritos, como foram revelados na primeira parte do livro, deverá ser desenhado em um circulo no
metal correspondente a sua hierarquia. Mas muitos praticantes de hoje optam por gravá-los em papel ou cartão grande o
suficiente para preencher o centro do triângulo. Tal conversão não diminuiu em nada a eficácia do sistema. O Selo é um
instrumento de focalização para a mente do mago e um sigilo em si mesmo que permite a chegada do espírito após invocação.
O Diário de Registros
Durante o trabalho das invocações seria bastante vantajoso que o adepto fizesse uso de uma espécie de diário onde ele lançaria
livremente sus impressões acerca dos experimentos empreendidos. Este diário facilitaria a consulta ou mesmo alguma revisão
que o magista porventura viesse a necessitar. Nele estariam todos os experimentos registrados, e este registro deveria ser o
mais completo possível, em todos os detalhes. Não só as impressões rituais devem ser registradas, mas também qualquer
sentimentos ou experiência não usual que venha ocorrer no período de ação do espírito evocado, na preparação da câmara
ritual ou mesmo em sonhos significativos.
Outros Materiais
Um punhal pode ser usado com a mesma função da em casos de banimentos. Algumas pessoas defendem que a fumaça do
incenso pode ser usada como meio de materializarão do espírito e que por isso deveria ser posta dentro do triangulo. Seja isso
verdade ou não a fumaça e o aroma são certamente estímulos sensórios que poderiam ajudar no trabalho. Se o uso de incenso
for feito. Uma mistura de artemísia e absinto poderia ser considerada, por suas qualidades indutoras de visualizações.
Completando o ambiente ritual, talvez seja interessante colocar alguma música de fundo que ajude a manter e criar uma
atmosfera adequada. Pode ser útil também decorar a câmara ritual no estilo do espírito que será invocado. Usando por exemplo
artefatos e decoração egípcias para os espíritos desta procedência.
Alguns outros acessórios talvez sejam úteis de se usar, mas a maioria deles depende mais de um gosto pessoal do que uma real
necessidade. Uma mitra, uma capa, uma veste branca longa do linho e outros trajes similares, perfumes e quem sabe um
fogareiro com carvão de madeira doce para incensar o ambiente das operações. Alguns adeptos utilizam óleos para ungir o
templo e seus corpos e água benta para as abluções rituais também é com certa freqüência utilizada – como foi dito por Davi:
“purifica-me e eu serei mais branco que a neve.”16
16 Salmo 51
61
Parte III – Orações e Conjuros Goéticos
Oração Sobre as Vestimentas Sagradas
“Pelo mistério figurativo destes trajes santos (ou desta vestimenta) eu vestir-me-ei com os paramentos da
Salvação na força do mais elevado, AMIDOS THEODINIAS ANITOR de ANCOR AMACOR; que meus
desejos possam ser cumpridos pela vossa mão ó ADONAI! A quem pertencem o louvor e a glória para
sempre e sempre mais! Amém!”
Após esta benção, faça um período de constrição e preces a fim de que Ele seja favorável ao seu trabalho.
Invocação Preliminar
Eu invoco a ti, oh não nascido.
Tu que criaste os Céus e a Terra.
Tu que criaste a Noite e o Dia..
Tu que criaste as Trevas e a Luz.
Tua arte Osorronophris: Cujo nenhum homem jamais viu.
Tua arte Jäbas
Tua arte Jäpos:
Tu que distinguiste o Justo do Injusto.
Tu que criaste a diferença entre Homem e Mulher..
Tu que produziste a semente e o fruto.
Tu que criaste os homens para amarem uns aos outros e odiarem uns aos outros.
Eu sou Mosheh, teu profeta, a quem podes revelar os teus mistérios, a Cerimônia de Ishrael:
Tu que produziste o seco e o úmido no qual deu origem a toda a vida existente. Ouça me, pois eis que sou o
anjo de Paphro Osorronophris: que é teu verdadeiro nome, tal qual transmitido aos profetas de Ishrael.
Ouça me.- Ar: Thiao: Rheibet: Atheleberseth: A: Blatha: Abeu: Ebeu: Phi: Thitasoe: Ib: Thiao.
Ouça me e faça os espíritos sujeitarem-se a mim até que cada o Espírito no firmamento e no Éter, sob a terra
e sobre a terra, nas águas ou em terra seca, no reino do ar e no reino do fogo estejam obedientes prontos ao
meu comando.
Eu invoco a tí, Terrível e Invisível Deus: que está presente e todo o lugar ocupado e todo espaço vazio.
Arogogorobrao: Sothou: Modorio: Phalarthao: Doo: Ape,
Não Nascido, ouça-me!
Ouça-me :-Roubriao: Mariodam: Balbnabaoth: Assalonai: Aphniao: I: Thoteth: Abrasar: Aeoou: Ischure,
Poderoso Não Nascido! Ouça-me!.
Eu te invoco: — Ma: Barraio: Joel: Kotha: Athoribalo: Abraoth:
Ouça-me! Aoth: Abaoth: Basum: Isak: Sabaoth: Iao:
Tu és o Senhor dos Deus.
Tu, és o Senhor do Universo
Tu és aquele que os ventos temem.
Tú é aquele que criou o Verbo por sua vontade, Senhor de todas as coisas.
Tu és aquele que rege, que governa e que ajuda. Ouça-me!
Ieou: Pur: Iou: Pur: Iaot: Iaeo: Ioou: Abrasar: Sabriam: Do: Uu: Adonaie: Ede: Edu: Angelos ton Theon:
Aniaia Lai: Gaia: Ape: Diathanna Thorun.
62
Eu sou Ele! O Espírito Não nascido! Forte fogo immortal!
Eu sou a Verdade!!
Eu sou Ele de onde se origina todo o bem e todo o mal!
Eu sou Ele, relâmpago e trovão.
Eu sou Ele, de quem brota a vida na terra::
Eu sou Ele, de cuja a boca saem labaredas
Eu sou Ele! Sou a maior manifestação da Luz e das Trevas!
Eu sou Ele! A Graça do mundo!
Estou onde está o coração com uma serpente enroscada.
Que todos os espíritos sujeitem-se a mim até que cada o Espírito no firmamento e no Éter, sob a terra e sobre
a terra, nas águas ou em terra seca, no reino do ar e no reino do fogo estejam obedientes prontos ao meu
comando.
Iao: Sabao:
Estas são as Palavras!
A Conjuração ou Chamada dos Espíritos
Eu executei o que foi decretado para conjurá-lo, oh espírito de N. e estou armado com MAJESTADE
SUPREMA, e eu voz comando em força, por BERALANENSIS, por BALDACHIENSIS, por
PAUMACHIA, e por APOLOGIAE SEDES; pelos príncipes, pelos gênios, pelos linches e pelos poderosos
ministros da câmara do Tártaro; e pelo príncipe maior que se assenta no torno de Apologia da nona legião, eu
vos invoco, e conjuro. E sendo armado com a potência da MAJESTADE SUPREMA, eu vos comando em
força, por Aquele que decreta e está feito, e que esta acima de todas as criaturas e de mim mesmo, sendo
feito à imagem de DEUS, assumindo a potencia de Deus e sendo feito conforme a Sua Vontade, eu voz
exorcizo pelo nome mais poderoso de Deus, EL, forte e esplendoroso; Oh espírito N. eu comando-o até mim
no nome Dele cuja palavra é FIAT e por todos os nomes de Deus: ADONAI* EL* ELOHIM* ELOHI*
EHYEH* INCINERATOR* EHYEH* ZABAOTH* ELION* IAH* TETRAGRAMMATON* SHADDAY*
SENHOR DEUS ALTISSIMO, que N. venha até mim, diante deste circulo e apareça manifestando-se em
forma humana, isento de deformidade ou malícia. E pelo Nome Inefável, TETRAGRAMMATON
IEHOVAH, supremo senhor dos elementos, cuja pronuncia agita o Ar e enfurece os Mares, extingue o Fogo
e treme a terra e todos os anfitriões celestiais, terrestres e infernais são afligidos e confundidos. Portanto
vinde, oh espírito ( Nome do Espírito), prontamente e sem atraso, de qualquer parte da terra onde estejas ou
onde se encontre vosso reino, e trazei respostas inteligíveis as minhas duvidas. Apareça, afável e
visivelmente, agora e sem atraso, conforme a minha vontade. Conjurado pelo nome do DEUS VIVO e
VERDADEIRO, HELIOREN, portanto cumpre tu os meus comandos, e persiste neles, aparecendo
visivelmente e afavelmente falando com voz livre e inteligível, sem nenhuma ambigüidade.
Recite isso varias vezes se for necessário. Se o espírito não se manifestar então diga o seguinte:
A Segunda Conjuração
Eu conjuro invoco e comando, oh tu espírito de N., a manifestar-vos visivelmente e mostrar-vos a mim
diante deste circulo amavelmente sem nenhuma deformidade ou malícia; pelo nome e no nome IAH e VAU,
que Adam ouviu e falou; e pelo nome do DEUS, AGLA, Lot ouviu e foi Salvo, ele e sua família; e pelo
nome IOTH, que Jacob ouvido do Anjo com o qual lutou, e foi entregue em segurança na mão de Esaú seu
irmão; e pelo nome ANAPHAXETON que Aarão ouviu e foi feito sábio; e pelo nome ZABAOTH, que
Moises proferiu e todo os rios foram mudados em sangue; e pelo INCINERATOR chamado EHYEH
ORISTON, que Moisés nomeou, e todos os rios regurgitaram rãs, que entraram pelas casas e destruíram
tudo; e pelo nome ELION, que Moisés nomeou, e se fez um saraiva tão grande como jamais havia sido visto
desde o começo do mundo; e pelo nome ADONAI, que Moisés proferiu, e veio a nuvem de gafanhotos, que
se espalharam pela terra, e devoraram tudo de que a saraiva havia deixado; e pelo SCHEMA conhecido
AMATHIA que Ioshua proferiu, e o sol permaneceu em seu curso; e por ALFA e por OMEGA, que Daniel
nomeou, e destruiu Bel, o pântano e o Dragão; pelo nome EMMANUEL, que as três crianças, Shadrach,
Meshach, e Abed-nego cantaram no meio da fornalha impetuosa, e foram salvos; e pelo nome HAGIOS; e
pelo SELO de ADONI; e por ISCHYROS, por ATHANATOS, por PARACLETOS; e por O THEOS, por
63
ICTROS, por ATHANATOS; e por estes nomes secretos, AGLA, SOBRE, TETRAGRAMMATON, eu
adjuro e confino-vos oh espírito de N.. E por este nome, e por todos os outros nomes de DEUS VIVO e
VERDADEIRO, o SENHOR ONIPOTENTE, eu vos exorcizo e comando, oh espírito N., unicamente por ele
que decreta e é feito, e a quem todas as criaturas são obedientes; e pelos julgamentos terríveis de DEUS; e
pelo sombrio mar vidro, que esta diante da MAGESTADE DIVINA, Grandioso e poderoso; pelas quatro
bestas ante o trono, cheias de olhos; pela chama eterna do Seu Trono; pelos santos anjos do paraíso; e pelo
sabedora do poderoso DEUS; Eu voz exorcizo em poderio afim de manifesta-lo ante este círculo para
cumprir minha vontade em todas as coisas que te forem solicitadas; pelo selo de BASDATHEA
BALDACHIA; e por PRIMEUMATON, que Moisés pronunciou, e a terra se abriu, e engoliu Kora, Dathan,
e Abiram. Vinde, portanto, oh espírito N., executar todos os meus desejos conforme vossa função e
capacidade. Portanto, vinde visivelmente, pacificamente e afavelmente, imediatamente, para manifestar meus
desejos, falando com a voz desobstruída e perfeita, inteligível e compreensível.
Se o espírito ainda não vier diga então o seguinte:
A Terceira Conjuração
Eu voz confino e conjuro oh espírito N., por todos os nomes mais gloriosos e mais potentes do SENHOR
EXALTADO E INEFAVEL DEUS ANFITRIÃO, que voz dirija até aqui desde os confins da terra onde teu
império se encontra, responder corretamente as minhas demandas, visível e amigável, falando com voz
inteligível. Eu voz conjuro e confino, oh espírito N., por todos os nomes até agora pronunciados; e pelo
poder destes sete nomes que Salomão utilizou para aprisiona-lo, junto com vossos companheiros na Arca de
Bronze, os quais são ADONAI* PREYAI* ou de PRERAI* TETRAGRAMMATON* ANAPHAXETON*
ou de ANEPHENETON* INESSENFATOAL* ou de INESSENFATALI* do PATHTUMON* ou do
PATHATUMON* e de ITEMON* a comparecer ante este círculo para cumprir minha vontade em todas as
coisas que me parecerem adequadas. E caso ainda se mostre desobediente e resista ao encantamento, pela
vontade onipotente e poderosa do nome SUPREMO E ONIPRESENTE do SENHOR DEUS OMS criou a
tudo o que existe no mundo em seis dias, e tudo o que esta nele contido, EIE SARAYE, e pelo poder do
nome PRIMEUMATON que reina sozinho nos jardins do Paraíso, eu vos constrinjo e vos privo de suas
funções, da alegria e de seu lugar, ligando-os a profundidade do poço sem findo ou Abismo, para que lá
permaneça até o dia do julgamento. E eu vos ligarei ao fogo eterno, e no lago de fogo e enxofre, a menos que
venha sem demora e apareça diante deste circulo para fazer minha vontade. Vinde, pois, pelo SAGRADO
NOME de ADONAI ZABAOTH, ADONAI AMIORAN. Vinde, pois ele é ADONAY, que voz tem
comandado.
Caso seja isto dito e o espírito não aparecer, você pode estar certo que esta em algum outro lugar por
cumprindo ordens do seu rei, e não pode comparecer presentemente. Se isto for assim, a seguir evoque o rei,
como segue, para contatá-lo. Mas se o espírito não vier mesmo assim então você pode estar certo que está
limitado nas correntes do inferno e não está sob a custódia do seu rei. Se você desejar ainda o chamar então
você deve quebrar a corrente que está prendendo o espírito.
Caso seja isto dito e o espírito não aparecer, você pode estar certo que esta em algum outro lugar por cumprindo ordens do seu
rei, e não pode comparecer presentemente. Se isto for assim, a seguir evoque o rei, como segue, para contatá-lo. Mas se o
espírito não vier mesmo assim então você pode estar certo que está limitado nas correntes do inferno e não está sob a custódia
do seu rei. Se você desejar ainda o chamar então você deve quebrar a corrente que está prendendo o espírito.
A evocação do REI
Oh grande, potente, e poderoso AMAIMON vos que sois Rei, cingido pela potência do SUPREMO DEUS
EL* sobre todos os espíritos superiores e inferiores das ordens infernais nos domínios do leste; Eu Invoco-te
pelo poder e comando do nome do VERDADEIRO DEUS; por esse deus que Vós Adorais; e pelo selo da
vossa criação; e pelo nome mais poderoso e potente de Deus, IEHOVAH* TETRAGRAMMATON* que vos
deu forma ainda antes da criação do paraíso, junto com vossos irmãos; e por todos os nomes mais poderosos
e mais exaltados do DEUS que criou o paraíso, e terra, e inferno, e todas as coisas neles contidos; e por seus
potências e virtudes; e pelo nome PRIMEUMATON que comanda sozinho no paraíso; pela vossa majestade,
obriga e compele o espírito N. para vir até mim, diante deste círculo em uma forma adequada e amigável,
sem dano a mim e toda e qualquer outra criatura, e que corresponda fiel e verdadeiramente a todos os meus
pedidos; de modo que eu possa realizar minha vontade e saber o que desejo de todas as coisas, pela função e
64
conhecimento que lhe seja apropriado executar ou realizar, pela potência de DEUS, EL, OMS criador e fonte
de todas as coisas celestiais, aéreas, terrestres, e infernais.
Após evocar o Rei duas vezes e o espírito mais uma vez pelos conjuros precedentes, repetindo os mesmos diversas vezes, o
espírito virá sem dúvida alguma. Entretanto, se não vier ao fim da conjuração e estiver forçado a comparecer – mesmo preso às
correstes infernais, estas se partirão.
A Imprecação Geral de Chamada dos Espíritos Rebeldes
para quebrar as correntes infernais.
Oh N., espírito mau e desobediente, porque tiveste te demonstrado rebelado, desobedecendo e
desconsiderando as palavras do encantamento, elas que são os Nomes gloriosos e inefáveis do verdadeiro
DEUS, fonte de criação tanto minha quanto vossa, e do resto do mundo; Eu DECRETO pela potência destes
nomes ao qual nenhuma criatura pode resistir, tua sentença desde as profundezas do Abismo Insondável,
para permanecer lá até o dia da destruição das correntes, e no lago de fogo e enxofre inextinguíveis, a menos
que compareças prontamente ante este círculo, dentro do triângulo para satisfazer minha vontade rápida e
pacificamente pelos nomes de DEUS: ADONAI ZABAOTH, ADONAI AMIORAN; Vinde! Vinde! Pelo
Rei dos reis, ADONAI que vos comanda.
Se até aqui o espírito ainda não apareceu então escreva seu selo em um pergaminho e coloca-o em uma caixa preta bastante
resistente, com enxofre e assa-fétida e outras coisas que têm um cheiro forte e desagradável. Ligue a caixa com fio de cobre e
pendure-a na ponta da sua espada e sobre o carvão incandescente diga o seguinte, ao fogo primeiramente:
A Conjuração do Fogo
Eu voz conjuro, oh fogo, por ele que fez a vos e todas as criaturas restantes para o bem do mundo, que traga
tormento, queime e consuma o espírito N., incessantemente.
Para o Espírito
Eu vos condeno, espírito N. porque foste desobediente e rebelde ao meu comando, a não mais receber as
bênçãos do SENHOR VOSSO DEUS, pois desobedecestes a mim e as minhas invocações; Eu, servo do
SENHOR DEUS, O MAIS EXALTADO E IMPERIOSO IEHOVAH*, Eu, que estou cingido e fortificado
por Suas potências e avais celestiais, porque te mostraste avesso me desacatando, vos culpo de desobediência
e grande revolta e, portanto, Eu vos excomungo pelo fogo que destruirá teu nome e teu selo, que incluí nesta
caixa; e vos queimará no fogo imortal, e vos fará sucumbir no esquecimento eterno, a menos que venhas de
imediato e apareça visível e afavelmente, amigável e cortês diante de mim, à frente deste circulo, neste
triângulo, em uma forma agradável e amigável, sem causar dano ou doença a mim ou a qualquer outra
criatura sobre a face da terra e responda de forma razoável as perguntas e desejos que eu vos farei.
Se não vier então diga o seguinte:
A Imprecação
AGORA, oh espírito N., ainda pernicioso e desobediente, recusando-se a aparecer e responder minhas
invocações satisfazendo-me; Eu ordeno pelo nome e pela potência e pela dignidade do Onipresente e senhor
imortal, Deus dos anfitriões IEHOVAH* TETRAGRAMMATON*, uno criador do paraíso, terra e inferno, e
tudo o que neles existe, que é o arquiteto maravilhoso de todas as coisas visíveis e invisíveis, vos amaldiçôo
e privo-te de sua função, alegria e situação e eu ligo te nas profundidades do abismo insondável para lá
permanecer até o dia do julgamento, dentro do lago de fogo e enxofre que nunca se apaga, reservado aos
espíritos rebeldes, desobedientes, obstinados e perniciosos. Que toda a companhia dos anjos do paraíso possa
maldize-lo! Deixe que o sol, lua, e todas as estrelas do firmamento possam esquece-lo; Deixe que a luz de
todos os vossos príncipes amaldiçoem-no desde o paraíso até o fogo inextinguível, entre os tormentos
inomináveis. E como o vosso nome e o vosso sigilo contido nesta caixa acorrentada e hermeticamente
fechado, seja tu também sufocado em substâncias sulfurosas e queimado neste fogo material; assim no nome
de IEHIVAH* e pela potência e pela dignidade destes três nomes, TETRAGRAMMATON*
ANAPHAXETON* e PRIMEUMATON* eu jogo o teu espírito mau e desobediente, oh N., no lago do fogo
65
que é preparado para os espíritos execrados e malditos, lá permanecendo até o dia da destruição, e de ser la
esquecido para sempre pela face de DEUS, que virá rapidamente julgar os mortos e o mundo pelo fogo.
Então o Magista põe a caixa no fogo, e logo o espírito virá; entretanto, assim eu aparecer deve-se extinguir o fogo e retirar a
caixa, dando as boas vindas ao espírito e tratando-lhe amavelmente; é necessário mostrar o pentáculo de Salomão que está em
abaixo do robe, coberto com pano de linho, dizendo:
Contemplai teu infortúnio se recusar-se a me obedecer! Vede o Pentáculo de Salomão que eu trouxe diante
de voz! Vede o Magista em seu exorcismo, o qual é destemido, cingido com as armas de DEUS, que tem
poderio sobre voz e voz invoca manifestando-vos, esse mesmo, vosso mestre, que é chamado OCTINIMOS.
Traze, portanto, respostas razoáveis as minhas demandas, e prepara-te para ser obediente ante o vosso mestre
pelo nome do Senhor:
BATHAL APRESSA-TE POR ABRAC!
ABEOR VENHA ATÉ ABERER!
E seja obediente em resolver minhas duvidas, porque és sujeitado por Deus para cumprir nossos desejos e
demandas.
E quando aparecer e se mostrar com humildade e mansidão, diga o seguinte:
As Boas Vindas
Eu vos saúdo Espírito N., ó nobres [ou reis] pelo Nome d’Aquele que criou o céu e a terra e o inferno e tudo
o que neles está contido e subordinado Aquele Nome. Pela mesma potência que eu vos chamei a
manifestação eu vos ligo e convido a vos colocar amável e afavelmente diante deste circulo e deste triangulo
porque eu dou ocasião para a vossa presença e manifestação; afim de não partir sem minha devida licença e
sem que meus desejos estejam verdadeiramente satisfeitos, sem qualquer ardil.
Então o magista indicará seu pedido, e quando terminar a evocação dará a licença ao espírito para partir:
A Licença para Partir
Oh Espírito N., porque respondeste diligentemente minhas demandas, provando pronto anseio em vir
atender-me, concedo-lhe licença para volver aos ermos de onde surgiste, sem trazer o agravo ou o perigo a
homem ou besta. Parta, então, eu digo, devidamente exorcizado e consagrado pelos ritos da Santa Magia e
seja pronto para atender meus desejos. Eu convido-o a se retirar pacifica e tranqüilamente, e que a paz do
DEUS seja mantida entre tu e mim! AMEN!
Após a partida do espírito sairás do circulo e louvará ao Altíssimo pelas bênçãos e graças que tiveres alcançado. Note que você
pode também comandar espíritos pela Arca de Bronze na mesma maneira que pelo triângulo.
66
Anexo:
Ritual do Pentagrama
Um dos mais antigos e poderosos rituais de magia ocidental. De procedência medieval é usado há séculos tanto por ordens
esotéricas como por magistas solitários e ganhou com o tempo diversas versões. Outros rituais de banimento poderão ser
usados de acordo com a preferência de cada adepto, o que temos aqui somente um exemplo e um ponto de partida para os que
não sabem como começar.
 Mentalize uma luz branca ao traçar os pentagramas.
 Os nomes mágicos devem ser vibrados com intensidade.
 Use roupas claras, preferencialmente da cor branca.
O Ritual
A – Cruz Cabalística
1 – Tocando a testa, diga: “ATEH” (A TI.)
2 – Tocando o peito, diga: “”Malkuth” (O REINO.)
3 – Tocando o ombro direito, diga: “ve-Geburah” (O PODER.)
4 – Tocando o ombro esquerdo, diga: “ve-Gedulah” (E A GLÓRIA.)
5 – Entrelaçando os dedos sobre o peito, diga: “Le-Olahm, Amen” (PARA TODO O SEMPRE AMÉM.)
B – Traçar do Pentagrama
Trace o Pentagrama com a arma própria (Bastão para invocar, Punhal para banir). Visualize a luza branca que forma ao fazer
isso.
6 – Volte-se para o Oriente, trace o pentagrama, vibrando: IEHO-VAU.
7 – Volte-se para o Sul, trace o pentagrama e vibre: ADONAI.
8 – Volte-se para o Ocidente, trace o pentagrama e vibre: EHEIEH.
9 – Volte-se para o Norte, trace o pentagrama e vibre: AGLA.
10 – Estendendo os braços em forma de cruz, diga:
– Diante de mim, Rafael
– Atrás de mim, Gabriel
– À minha direita, Michael
– À minha esquerda, Uriel
– À minha volta ardem os pentagramas
– E na coluna brilha a estrela de seis pontas.
11 – Repita a Cruz Cabalística – (itens 1 a 5)

Ganhe ingressos para o filme Brinquedo Assassino

Olá galerinha, espero que tenham gostado da matéria. Mas se você, além de um amante de assuntos sobrenaturais, gosta também de curtir um filminho nas horas vagas, essa foi feita especialmente para você.

O Clã do Terror, em parceria com a magnífica EspaçoZ, está distribuindo ingressos para assistir um dos filmes mais esperados do ano: Brinquedo Assassino.

Para se inscrever, basta comentar ou compartilhar este post nas redes sociais (Twitter, Facebook, Instagram) com a hashtag #BrinquedoAssassino

Gostou? Então não perca tempo, os ingressos são limitados.

Comentários

Comentários


Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)