HOMEM SEM FÉ

HOMEM SEM FÉ

Por em 19 de dezembro de 2018

Mais de 8 bilhões de pessoas no planeta terra e cada uma com suas frustrações, planos e sonhos. Essa é uma abordagem um tanto corriqueira se for levada em consideração a cultura humana.

Eu nunca fui religioso, eu nunca fui do tipo de pessoa que acredita no sobrenatural. Entretanto, essa é um relato perturbador que eu gostaria de compartilhar com o público que está lendo esta carta.

Eu gostaria de afirmar que estou isento de quaisquer perturbação psicológica que possa ocorrer com sua mente ao terminar de ler esta carta e espero que suas condições mentais se mantenham em foco após obter este tipo de experiência.

Meu nome é Santana,

Sou um jovem de 25 anos, moro ainda com meus pais e trabalho durante todo o dia em um cyber, sabe… eu não gosto de contar este tipo de história porém as circunstâncias me obrigam a revelar a verdade que a muito tempo tem me atormentado e eu confesso que já não suporto mais sentir essa sensação.

Tudo começou sexta – feira dia 17 de setembro do ano de 2016, eu estava trabalhando como de costume, mas neste dia foi diferente. Uma senhora que aparentava ter por volta de uns 80 anos se aproximou da minha mesa e perguntou se a máquina de xerox estava funcionando, eu como de costume verifiquei a máquina e confirmei a senhora ali presente que não havia nenhum problema com a máquina e que estava funcionando normalmente.

A senhora ali convicta de minha resposta retirou de dentro de sua bolsa alguns papéis… não, não parecia ser papéis comuns eram mais importantes que isso, ela cuidadosamente desenrolava seu amontoado de escrituras e os organizada cuidadosamente na bancada que se encontrava ao lado da minha mesa.

Após organizar toda aquela papelada ela olhou para mim e sorriu docemente, mas o que ela disse depois que me causou um certo desconforto.

A doce senhora se aproximou o mais próximo de mim que pôde e disse com um tom de suspense – “Meu jovem, não se iluda com o que poderá ver após tocar nessas escrituras, tudo que será visto não passará de efeito criador do seu cérebro”.

Eu não entendi nada a princípio e tomei por parte de minha própria experiência que eu estava lidando com algum tipo de brincadeira sem sentido que normalmente os velhinhos adoram contar, eu sorri e segurei cuidadosamente as escrituras para assim fazer a xerox.

Enquanto eu estava concentrado fazendo as cópias daqueles papéis com letras e símbolos escritos ali … começou a entrar pessoas vestidas de branco e com um capuz negro cobrindo o rosto, eu não me importei muito, deduzir que era algum tipo de piada dos adolescentes escrotos da minha cidade…

A doce senhora que a princípio tinha um rosto genuinamente tranquilo começou a se transformar e ela me olhava fixamente a cada movimento realizado, não parava de entrar pessoas no cyber vestida de branco e capuz negro, eu já estava ficando inquieto com aquela situação e a velhinha não tirava os olhos de mim e que curiosamente mudava a sua face.

Com uma voz firme e poderosa parecia olhar dentro da minha alma e perguntou se eu já havia terminado… eu fiquei trêmulo, respondi com uma voz um pouco baixa que “sim”.

levantei o braço em direção a idosa com os seus papéis na minha mão finalizando o trabalho que tinha sido imcubido a minutos atrás. Ela tomou os papéis e me disse: – “Doce criança tu tens uma alma poderosa, breve voltarei aqui para trazer-lhe um presente agradável”.

Eu paralisado senti uma forte angústia quando tais palavras foram dirigidas ao meu ímpeto individual, mais pessoas continuavam a entrar… mais.. mais… eu sabia que aquilo não era normal.

Eu perguntei a idosa se ela estava vendo aquelas pessoas de roupas brancas e capuz negros que entravam no cyber e não falavam nada e só ficaram ali imóvel olhando na minha direção,  assim como eu… ela sorriu e com o dedo indicador se aproximou da minha cabeça e tocou no meio da minha testa.

Logo, neste momento tudo tinha desaparecido, as pessoas que entraram em lotes dentro do cyber e a idosa que se encontrava na minha frente solicitando um serviço simples de xerox também tinha sumido.

Eu me encontrava em pé … a copiadora estava ligada e não existia ninguém, só eu e os meus computadores.

Senti uma descarga de adrenalina pulsando dentro de mim, meus olhos começaram a lacrimejar e minhas mãos começaram a tremular  como se meu corpo estivesse ali me avisando do perigo eminente que estava para acontecer.

Não tinha dúvidas, algo sobrenatural tinha se manifestado apesar de ter ouvido muito falar e nunca ter sequer acreditado, até que eu senti na pele uma sensação de desespero…

Depois deste dia, eu pedir demissão.

Passaram alguns dias desde aquela situação… Eu ainda fiquei dias pensando naquele pesadelo e não encontrava nenhuma explicação lógica para tal acontecimento.

bom, eu decidi deixar para lá e esquecer de vez esse fato, mas … após firmar esta decisão a campainha da minha casa toca e eu vou ver quem poderia ser, ah é só o carteiro, ele pede que eu assine um documento de recebido e logo após me entrega um envelope.

Naturalmente fecho a porta e abro o envelope, dentro do envelope se encontrava alguns papéis em branco que misteriosamente estava sendo tomado por simbologias que eu desconhecia, continuei passando as folhas uma por uma até encontrar um bilhete que dizia – “Eu não me esqueci do seu presente”.

Logo após ler tal mensagem a minha porta começou a receber batidas constantes, e mais fortes, mais fortes, mais … eu corri para dentro do meu quarto suando frio, e neste momento peguei uma caneta e um papel e comecei a escrever todo esse relato que estais lendo agora.

EU QUERO QUE SAIBA QUE INDEPENDENTE DE QUEM ESTEJA LENDO ESSA CARTA, ALGO ACONTECEU COMIGO E COM CERTEZA IRÁ ACONTECER COM VOCÊ, AFINAL DE CONTAS EU ESCREVI ESTA CARTA NO VERSO DE UM PAPEL AMALDIÇOADO QUE ESTAVA DENTRO DO ENVELOPE.

CORRA…

 

 

Related Post

Comentários

Comentários

Conheça o canal do Clã do Terror no YouTube.

Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)