A Lua, minha última visão

By on 7 de julho de 2018

As memórias vêm invadir a minha consciência mais uma vez, enquanto foco a minha visão na lua, derramo algumas lágrimas mas é habitual, lembro-me de como vi a minha vida ruir por poucas palavras, seguidas de um sofrimento silencioso.
A noite está limpa e a lua cheia destaca-se em meio às poucas estrelas que podem ser avistadas. Observo a lua e sinto as pancadas no meu cérebro, o meu coração para de bater lentamente, cada vez mais destruído e dolorido.
Caio em pedaços mas a lua mantém-se firme e brilhante, como outrora fui. Relembro a minha antiga imagem e deixo de reconhecer-me por momentos.
Vou cedendo à criatura que habita na minha mente e deixo-a sair. Sinto o sangue a escorrer para fora da minha boca. A minha barriga foi perfurada e os meus pulsos abertos. A minha garganta é finalmente apertada com força e o meu corpo é preenchido com cortes fundos. Perco a respiração de uma vez por todas. A lua é a minha última visão.

Sending
User Review
5 (1 vote)

Comentários

Comentários



Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)