Shadow Autor #28

By on 24 de dezembro de 2017

Fique agora com a premiação de mais um Shadow Autor


Sempre fui um homem com poucas crenças, não sou muito de acreditar em deuses ou em demônios, até alguns dias atrás, onde conheci o pior demônio existente.

Estava eu, indo ao trabalho como sempre faço todas as manhãs, sempre passo na minha cafeteria preferida para comprar meu café expresso e minha rosquinha. Quando chego ao trabalho, jogo tudo na minha mesa e começo a atender os telefones, preencher relatórios, tudo normal, até que eu vejo um currículo novo que deixaram em minha mesa, um rapaz um tanto estranho queria trabalhar no recinto, eu ignorei e mandei meu assitente mandar ao gerente para ele tomar a decisão final, um grande erro que cometi, afinal de contas, eu tinha o poder pra contratar e demitir quem eu quisessse.

Meu turno acabou, volto ao meu carro para ir até minha casa, onde finalmente poderia descansar, isso é o que eu pensava. Abrindo a porta de meu carro, sou surpreendido por um rapaz mascarado, ele tenta me assaltar, por sorte, entro em meu carro a tempo, ele da um disparo que acerta o meu retrovisor, por pouco não perco a minha cabeça, aquilo foi realmente assustador.

Em casa, vejo uma cena que me deixa aterrorizado, escrito na parede, estava as seguintes palavras:

“Não fuja de seu futuro amigo”

Parecia estar escrito em sangue, na escuridão, está o corpo de minha esposa morta, ela estava multilada, cada parte de seu corpo estava em um canto da casa, não consegui segurar o vômito a ver a cena, chorei muito aquela noite, não só por ela, mas também pelo bebê que ela carregava na barriga.

Passei 1 mês sem ir ao trabalho, em profunda depressão, fiquei sabendo que aquele funcionário que o currículo estava em minha mesa foi aceitado, não dei a mínima, seria mais um peso morto para eu cuidar. No dia seguinte volto ao trabalho, não fiz a barba, não cortei meu cabelo, parecia um morador de rua, fui barrado pelo segurança da entrada, se não tivesse mostrado meu documento, não teria entrado.

Todos ficaram sabendo da trágica morte de minha esposa, palavras de luto, presentes e flores foram entregados a mim, simplesmente agradeci com um simples obrigado, mais nada. Até mesmo o novo funcionário chegou em mim para dar suas palavas de luto:

– Sinto muito pelo ocorrido cara, eu conheci ela pouco antes dela morrer, seu cachorro acabou fugindo de sua casa e eu fui alerta-la, fiquei surpreso ao descobrir que ela era sua esposa.

– Obrigado. . .

Saí do local com o rosto abaixado, segurando minhas lágrimas, minha alma já apodreceu, eu faria de tudo para te-la de volta.

Registando todos os registros dos funcionários, vi um que me intrigou, havia um registro escrito com a mesma letra do assassino, pareciam idênticas, logo pensei o pior, o assassino de minha esposa é um companheiro de trabalho.

O funcionário novo entra na minha sala, jogo tudo dentro de uma gaveta rapidamente, ele dá um simples “oi” e eu retribuo.

– Qual o seu nome? O que quer aqui?

– Meu nome é Antony, quis dar uma verificada para ver se o senhor está bem- Logo após ele dizer isso ele tranca a porta.- Afinal de contas, você teve uma perda e tanto.

Quando estou prestes a gritar por socorro, ele avança em mim com violência, nós dois começamos a brigar, até que ele puxa uma faca.

– SIM, FUI EU QUE MATEI SUA ESPOSA, AGORA É A SUA VEZ!!

O ódio domina o meu ser, com uma força sobrehumana, consigo empurrar ele pela janela de vidro presente em minha sala, eu trabalhava no 28° andar. Seu corpo caiu em cima do caminhão de entregas em frente ao prédio, se não fosse as câmeras presente no meu escritório, eu teria sido preso, ou pior, ser julgado a pena de morte

Sim, foi assim que eu conheci o pior demônio de todos, o ser humano, o demônio cujo destrói a natureza, mata uns aos outros, leva animais e plantas a extinção, simplesmente assassinando o planeta aos poucos, eu só queria que essa maldita raça entre em extinção

Comentários

Comentários



Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)