O Escolhido – CreepypastaBr – Shadow Author #4

By on 25 de junho de 2017

Olá, Clã! Estão preparados para mais uma creepy show de bola?!

O evento Shadow Author promovido pela comunidade CreepypastaBr está cada vez mais interessante. Confira a creepypasta vencedora da semana.

Delicie-se!

◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

O Escolhido

A companhia de outras pessoas não me agrada, o que eu procurava na noite era a paz. E hoje especialmente estava uma madrugada linda.

O céu estava limpo, sem nuvens! A lua brilhava em um tom prateado que iluminava a cidade inteira, as estrelas acendiam de uma forma cintilante e pareciam maiores esta noite.

Preferi me mudar para o interior porque já estava cansando da loucura da cidade grande! O barulho, o desespero e a falta do que eu mais procurava, já estava me enlouquecendo!

Por aqui encontrei uma qualidade de vida ao qual eu nunca tive. Podia andar na madrugada tranquilamente, aproveitar o ar límpido e gélido do sereno nas manhãs brancas e com neblina. Tudo isso era muito agradável!

A rua em que eu estava caminhando estava deserta, ela era cheia de árvores em ambas as calçadas. Enquanto observava o céu, me deu a impressão de algo passou do meu lado direito, tão rápido que mal pude distinguir o que era.

Esqueci o fato e continuei caminhando. Encarei como uma visão de um vulto, algo normal! Pelo menos comigo é uma coisa corriqueira, mas comecei a sentir a sensação de que algo me observava, isso continuou ainda por alguns metros.

Um calafrio estranho começou a me acometer, quando algo bruscamente puxou minha cabeça para trás.

Me agarrou com tanta força que não pude reagir. Começou a puxar minha cabeça para o lado deixando minha jugular acessível, alguma coisa me mordeu com tanta violência que meu sangue começou a jorrar.

Queimava e ardia muito! Comecei a lutar desesperado para me soltar. Mas o que me atacava era muito forte, comecei a sentir meu corpo amolecer, eu queria cair de joelhos ali mesmo, mas a criatura que me atacava me segurava em fúria e mal conseguia me mexer.

Comecei a ser tomado pela fraqueza, minhas vistas estavam ficando turvas, senti que estava apagando. Eu já nem lutava mais, só sentia minha vida sendo sugada aos poucos e dolorosamente.

Sem mais forças, meus olhos começaram a se fechar quando ouvi apenas um sussurro.

– Vai se sentir melhor!

\\\☆☆///

Onde estou? Não consigo enxergar nada apenas posso ouvir barulhos de várias goteiras que pingam sem parar. Mas meu corpo, ainda não sinto meu corpo! É como se eu não tivesse mais braços ou pernas. Minha garganta está seca.

Meus lábios parecem duros e rachados. Tento me mover mas não sinto nada, em meio às trevas onde eu estava começou a aparecer uma pequena luz a minha frente. Pude ver a sombra de alguém entrando, só consegui pronunciar uma pequena frase.

-Me ajude, por favor.

Esta pessoa que havia entrado eu não podia ver seu rosto. Minha visão ainda estava turva, em resposta ao meu pedido de ajuda ela apenas me respondeu.

-Se acalme, como já lhe disse antes, logo você vai estar melhor.

Eu tentava responder mas a minha voz não saía mais. Queria saber porquê haviam me atacado e porquê estava naquele lugar. Me impressionei quando a pessoa me respondeu, mesmo eu não tendo conseguido dizer nada.

– Logo todas as suas perguntas serão respondidas, mas só quando você estiver pronto, aí sim terá toda a compreensão do que aconteceu!

Aquela voz parecia estar dentro da minha mente, e só consegui perceber o momento em que aquela presença saído. Mas antes ainda me pronunciou mais uma frase.

– Você ainda voltará a ser mover! Mas sentirá muita dor, para renascer você terá que morrer.

Deus mas que loucura é essa! Morrer? Do que estava falando? Agora estava tomado de apreensão, tenho que sair mas meu corpo não tem forças para se mover. Passa um período de tempo e começo a sentir meu corpo queimar, cada músculo ardia, como se estivesse pegando fogo.

Queima, queima muito! Por dentro a dor começa a se tornar insuportável. E quando sinto que minha voz havia voltado solto um imenso grito de dor!

Meu corpo começa a se debater involuntário, sem controle o calor infernal ainda continua e a dor também. Sinto que vou apagar de novo o calor vai se dissipando.

A medida que vou entrando em uma espécie de sono profundo, começo a sentir frio. Me parece que isso seria a calmaria da morte me tomando. Agora sinto que estou de pé e posso correr, mas ainda em meio às trevas. Até que o chão some aos meus pés, caio! Sinto o choque no chão úmido, quando tento me levantar sinto o suco gástrico subir repentino a minha garganta e logo depois o vômito.

Mesmo cambaleante consigo me levantar, acho a porta que o ser entrou da para um corredor escuro. Enquanto vou andando consigo ouvir o som de uma criança chorando desesperada, e eu no final do corredor finalmente consigo vê-lo.

Ele estava sentado com uma garotinha em seu colo, ele apenas me olha fixo e me diz.

– Que bom! Você despertou. Venha, você foi meu escolhido. Sente-se e se alimente comigo. – Ele enfia sua unha enorme no pescoço da garotinha em seguida a morde me olhando fixamente.

O sangue que escorre de seu pescoço me pareceu quase que irrecusável, não vou conseguir recusar……..

◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

Escrita por Gaspar
Pela comunidade CreepypastaBr

gaspar

◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

Aproveite também e inscreva-se em nosso canal! 🙂

Perfil no Gooogle+: Clã do Terror

Perfil no Instagram: Clã do Terror

Perfil no Pinterest: Clã do Terror

Perfil no Tumblr: Clã do Terror


Comentários

Comentários


Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)