Lucy

By on 7 de março de 2017

logo-occult

“Como se estivesse aprisionada em seu próprio corpo não restava nada mais do que procurar um jeito de voltar ao controle.

Como se alguém vivesse em sua cabeça, Hele tentava não enlouquecer ou deixar-se influenciar por aquela voz incessante.

Quando a madrugada chega e não há para onde fugir, deitas tua cabeça no travesseiro. As questões que tanto lhe atormentam afogam seus pensamentos e deixam-lhe inerte e pequenino perante as soluções inalcançáveis, o que será de ti se estás a sós agora? A sós?

A madrugada era a melhor parte para Lucy, sentia-se mais viva e livre, suas vontades pareciam ser atendidas com mais facilidade. Brotava um sorriso demoníaco naquele rosto inocente sempre que o relógio batia 3hrs da manhã.

Olá, Lucy. Como está hoje? Vai só me sussurrar coisas ou tomar o controle dessa vez? Seus pensamentos ainda estão sangrentos? Seu desejo por fazer-me afogar em meu próprio sangue está forte o suficiente para tentar de novo? (silêncio…1h27am)

Lucy, estou cansada e preciso dormir tive um dia em que preferia não ter vivido, por favor vá embora.

(Sorriso…2h39am.

Olá Hele, como foi seu dia fracassado? Pensou bastante nos meus conselhos dessa vez? Sabe que eu viveria muito melhor sua vida do que você. Percebi que não esfaqueou ninguém ainda, deveria experimentar a sensação da lâmina cortando a carne podre que é a de vocês, mas a melhor parte é quando você puxa bem devagar e depois limpa com a língua, mas claro, isso só depois de 36 facadas. Sei que gosta do sabor de sangue tanto quanto eu a diferença é que você é fraca demais para ser como sou por isso deveria desistir logo. Nada te prende aí. Nada te quer aí. Nem você mesma gosta de ti. Desiste e me deixa assumir. Vai ser bem melhor, mais prazeroso. Não custa nada além de um único ato.

(3h15am)

Hele, onde estão as giletes? Seus pulsos gélidos e pálidos clamam por cor, você precisa agir. Nada além de algumas marcas a mais em seu corpo e um pouco de vermelho nessa madrugada monótona e solitária.

(3h17am)

Como você é imprestável mesmo, não consegue me ouvir por 15min sem começar a chorar, fraca demais, não acredito que estou dentro de você. Com tantas pessoas no mundo eu parei na hospedeira mais imprestável.

(3h25am)

Hele cala a boca. Ninguém te escuta, esse grito surdo não vai acordar ninguém, ninguém vai te tirar daí, ninguém quer te tirar daí. Chora, pode chorar até suas lágrimas secarem, até entrar em desespero. Gosto dessa parte, só não me mande embora agora depois de ter me alimentado tanto durante o dia. Eu estou em você, eu sou você. Somos uma só, minha menina. Eu sou a única pessoa que você tem, a única que não vai te abandonar quando todos forem embora, você precisa me ouvir quando eu pedir, precisa ajudar quem está sempre contigo. Me ajuda, Hele… Me ajuda!”

“Lucy é algo muito além de só uma voz, se tornou quase uma outra pessoa dentro de mim, talvez já tenha se tornado e eu não percebi. Às vezes de uma hora pra outra não sou mais eu e sim ela quem age. Não posso dizer que ela seja o oposto de mim pois depois de tanto tempo de convivência não sei definir se minhas opiniões e as dela se divergem mais, o que posso dizer é que todo o lado agressivo e autodestrutivo parte dela e quando falo assim não me refiro a suicídio… Deixar ela tomar o controle é o mesmo que abrir mão de medos, de riscos. Ela simplesmente quer fazer e faz. O que quer que seja, desde atravessar sem olhar para os lados até planejar cortar a garganta em frente ao espelho.
É como se a idealização dela de vida seja viver intensamente e partir de uma hora pra outra.

Não existe qualquer tipo de remorso ou amor.”


Ω-Daniele Sanches-Ω


Se inscreva no nosso canal. E escolha um tema para ser narrado.

Siga-nos nas redes sociais:

Perfil no Gooogle+: Clã do Terror

Perfil no Instagram: Clã do Terror

Em nosso perfil no instagram, estamos postando fotos macabras retiradas da internet. entre e confira todas elas.

Perfil no Pinterest: Clã do Terror

Perfil no Tumblr: Clã do Terror

Comentários

Comentários



Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)