Eu só queria atenção

By on 27 de fevereiro de 2017

Desde pequeno, eu não suportava não ser o centro das atenções, eu odiava quando alguém a roubava de mim.
Com o tempo isso só foi aumentando, então decidi virar modelo, assim, minha necessidade estaria saciada.
Mas logo vi que não era assim, toda a minha vida, nunca fiz sucesso, tentei várias profissões, nada funcionava. Minhas idéias tinham acabado.
Um dia, no meu horário de almoço, fui até um restaurante encontrar alguns amigos. Achando eles, comecei a andar em direção a mesa, até que um senhor caiu da cadeira impedindo meu caminho, ele havia se engasgado com a comida, eu corri para ajudá-lo, nossos olhares se bateram, tentei chamar ajuda mas era tarde demais, ele foi parando lentamente de se mexer, e eu pude ver a vida deixando seus olhos… Aquilo foi incrível.
Eu me senti incrível, todos olhando para mim, aquilo era perfeito. Eu sabia que breve ia querer ter aquilo de novo, mas provavelmente não iria acontecer tão rápido como eu desejava.
Então, larguei meu emprego como modelo e procurei restaurantes que estavam contratando, não demorou muito até me contratarem como garçom. Para não levantar suspeitas, esperei duas longas semanas para executar meu plano.
Uma mulher entrou no restaurante sozinha, sentou-se e me chamou pedindo um suco do cardápio. Assim que peguei o suco, pinguei algumas gotas de um veneno que sufocava, assim que levei o suco, espreitei de longe, esperando o grande espetáculo, a ansiedade me envolvia a cada segundo, até que finalmente, ele tomou o suco, logo após eu peguei minha bandeja e passei perto da mesa dele perguntando se queria mais alguma coisa, ele não conseguiu responder, começou a se debater incontrolavelmente, todas as pessoas olharam assustadas, eu fiz questão de procurar por chaves de carro, assim que encontrei, o carreguei até seu carro com ajuda de um cliente, disse a todos que levaria ele pro hospital.
Mas meus planos eram outros, levei ele até minha casa, ele havia morrido no caminho, mas seus olhos ainda abertos, olhavam diretamente para mim, aquele dia não podia ficar melhor!
Cortei sua cabeça e coloquei sobre a mesa, e o fiquei encarando, aquele momento era divino, e todos ainda achavam que eu era um herói, mas claro, eu não poderia voltar lá nunca mais, não iria gostar das inúmeras perguntas.
Você deve estar se perguntando por que escrevi isso… Bem, eu acabei de arrumar as malas… Tem muitas cidades para fazer meu pequeno espetáculo, quem sabe? A sua cidade pode ser a próxima escolhida, e você pode ser minha próxima vítima.

Essa é a primeira creepypasta de nossa mais nova equipe, confira o autor.

17077777_749039341926486_393053414_nNome: Jorge Luis Lopes;
Idade: 14 anos;
Reside em: Itapetim-PE;

Se inscreva no nosso canal. e escolha um tema para ser narrado.

Comentários

Comentários



Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)