Colina da Morte parte 2

By on 18 de novembro de 2016

Chegando ao quarto de minha mãe, eu a vejo dormindo tranquilamente, eu não sabia o que iria fazer pois não estava no comando de meu corpo, porem eu sentia  aquela seria a ultima noite de minha mãe.

Eu tentei gritar, mais não conseguia, parecia que eu estava dentro de uma caixa, onde por mais que eu gritasse e tentasse fazer outros movimentos meu corpo não respondia, com movimentos silenciosos “eu” peguei um vaso onde estavam algumas flores, o golpe na cabeça de minha finada mãe não foi fatal, porem iria garantir que ela não acordasse tão cedo. Enquanto  ela estava desacordada eu a amarrei na cama, e sem fazer muito esforço eu ergui a cama deixando ela suspensa, o quarto de minha mãe era lindo com um guarda-roupa enorme e antigo porem muito bem conservado, as paredes eram de um azulejo de cor azul clara, deixavam o quarto com uma energia positiva, bom era assim antes de tudo isso acontecer, eu me deparei com um espelho pendurado em uma das três paredes disponíveis, meu corpo decidiu ir até o espelho, para me torturar mais, quando eu vejo minha face, tomo um susto porem interno pois meu corpo não esbouçava reação.

cn

Meus olhos estavam completamente pretos porem de um tom que me fazia sentir medo, tinham veias negras saltando do meu rosto, literalmente aquele não era eu.Em quanto eu esperava pela minha mãe acorda uma voz macabra começou a soar e tomar conta dos  meus pensamentos, esse voz falava coisas que eu não entendia parecia em outro idioma, hebraico talvez, a voz repetia a mesma frase o tempo todo algo parecido com ” לתת תמימים להרוג את האשמים” ( tradução: Deixem que os inocentes matem os culpados  ), até que eu ouço um  barulho vindo da cama com certeza minha mãe estava acordando, o corpo logo se movimentou e pegou a faca que estava largado no canto esquerdo chão.

Aumente seu conhecimento! Leia:  Chamados do Inferno Doc.5 Dia 3

Quando ela volta consciência, meu corpo vai em direção a ela e dilacera seu primeiro dedo do pé, o sangue que jorrava era lindo por mais que fosse de minha mãe, ela grita como uma criança, e chora como um bebe, eu involuntariamente começo a rir porem não era um sorriso normal, era uma gargalhada demonica, em meio ao seu ela conseguiu falar e disse a seguinte frase.

“- Por que está fazendo isso comigo meu filho,  o que a mamãe te fez para você me torturar assim ?”

Aquela frase me faz chorar até hoje, eu queria ter parado tudo aquilo mais não conseguia já não tinha mais o controle de minhas ações, minha cabeça virou em um angulo macabro, minha boca se abriu e uma voz macabra saiu dizendo.

“-Seu filho está morto ! E nos tomamos posse do corpo dele !

quando parei para percebe, não era uma simples voz eram varias falando em tons diferentes porem em uma sincronia perfeita.

Depois que a voz sessou, “eu” segurei a faca firme e perfurei o abdômen de minha mãe a grito dela foi agonizante, porem os demônios que possuíam meu corpo riram.

Não existe pior sensação do que se sentir preso dentro de si mesmo, eu vendo minha mãe morrer me matava por dentro. O pior era os gritos dela.

Aumente seu conhecimento! Leia:  Estatua de Anjo

“-Para”

“-Por favor pare”

“-Meu filho por favor pare eu te amo”

Os demônios voltaram a falar.

“-Se você me ama tanto por que matou meu cachorro ?”

Ela se debulhando em lagrimas já não conseguia manter a calma, falava gritando, ela estava agonizando o sangue não parava de jorrar ela estava ficando pálida, não sei de onde ela tirava força para chorar e gritar.

Ela ficou durante horas sangrando até que eu ouvi ela sussurrar.

“-Me perdoe meu filho, ele me atacou e eu só me defendi acabei esfaqueando ele…”

Os demônios falaram.

“-Você vai pagar por isso !”

“Eu” peguei a faca e desmembrei minha própria mãe.

Eu chorei por dentro, mais os demônios estavam sorrindo por fora. Quando ela já estava  em pedaços no chão o corpo apagou, quando eu voltei a consciência eu já estava no comando de meu corpo, eu estava tonto, com muita dor de cabeça, quando eu olho para o chão eu vejo só os pedaços de minha amada mãe, meu corpo estava todo sujo de sangue, eu me levante e avistei no espelho uma frase escrita com o sangue de minha mãe.

“Seu pedido foi concedido!”

Eu comecei a chorar, não sabia oque fazer, quando a mesma voz falou baixinho em meu ouvido…

“-Suicídio.

Aumente seu conhecimento! Leia:  Ritual do Slender Man

Bom foi isso que eu decidi fazer, espero que este relato chegue as mídias e que alguém possa me entender…

 

Essa carta foi achada no portão de uma casa em chamas, foi guardada durante 5(cinco) anos por um vizinho da família, ele resolveu divulgar a carta depois de ele afirma que estava sendo atormentado por vozes.

 

Essa foi a conclusão do conto A colina da morte, dedicamos o termino a uma de nossas usuárias que comentou e entrou em contato com nos por outra rede social. se Você não leu a primeira parte do conto deixaremos o link. http://www.cladoterror.com/2016/09/24/colina-da-morte/

Gostou desse conto ou de outro e gostaria que houvesse a continuação ? comente ou entre em contato, nos do Clã do Terror agradecemos.  

Related Post

Comentários

Comentários

Isaque Nascimento criou a primeira versão do site quando ainda se chamava “Contos de Terror”. O projeto tinha como objetivo a obtenção de nota no módulo de HTML do seu curso de Web Design. Contudo, ao concluir o projeto junto com sua colega de sala, Maysa de Lima, Isaque viu-se cada vez mais interessado em assuntos paranormais.



2 comments on “Colina da Morte parte 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)