Ticci-Toby

By on 15 de novembro de 2016

Na semana passada, depois de uma festa que teve na casa do meu amigo, eu estava voltando para casa. É claro que a maioria das pessoas iria achar a cidade assustadora a noite. Enquanto o vento soprava fazendo as dobradiças rangerem eu passava debaixo de uma bandeira que balançava com um vento misterioso. Mas eu sabia que essa cidade era misteriosa. Mas não só tenho uma faca no bolso como também sou rápido e forte então não me assusto facilmente. Quando passei por um poste e olhei para um beco que eu costumava brincar mais meus amigo, eu vi uma figura estranha la, que provavelmente estava a procura de restos de comida ou algo assim. Eu não vi o rosto da pessoa, mas eu estava bem atento caso ela fizesse algum movimento brusco, de repente a figura vira sua cabeça para trás e ficou olhando pra mim. Entrei em choque mas ao mesmo tempo me sentia alegre, acho que foi uma sensação estranha para um adolescente ter após ver um estranho em um beco, mas acho que sou diferente…

“Dane-se os drogados daqui são todos estranhos”.

Eu ri com meu pensamento e continue andando. Eu estava ansioso pra ficar sozinho em casa, minha mãe estava trabalhando muito ultimamente, era até bom eu acabava ficando com bastante tempo livre.

Era de noite, tudo a minha volta havia começado a ficar quente, enquanto eu estava flutuando pelo mundo estranho e confuso dos sonhos. Sabe a aquela sensação tranquila, onde você sabe que esta dormindo e simplesmente sente uma tranquilidade ao longo do sono. De repente sou acordado por algum barulho fico, sentado na cama e começo a esfregar os olhos para ajustar ele ao escuro, fico sentado ali por um momento perguntando-me o que havia me acordado, quando estou preste a me deitar e me enrolar nos meus lençóis macios, um som chama minha atenção.

crrrac-ccckkk-crakack

Parecia ter vindo de la de baixo, deve ter sido os gatos provavelmente tentando entra em alguma coisa. Animais estúpidos! Eu odiava quando esses malditos gatos me acordavam, irritado me deitei e fui tentar dormir novamente.

O Som não para… e em vez de continuar em um padrão irregular ele estava em ritmo, depois de alguns segundos eu comecei a ficar cheio desse barulho monótomo. Que porra é essa?!

Estou tentando pensar em possíveis conclusões a respeito do que estava fazendo aqueles barulhos de estalos.

Peguei minha faca na cabeceira da cama e resolvi descer para ver o que era, acho que eu estava exagerando em ir com uma faca mas e melhor se prevenir do que remediar. Estou tentando pensar em possíveis conclusões a respeito do que estava fazendo aqueles barulhos de estalos, até que de repente eu percebo que algo esta ficando cada vez mas perto de mim. Agarro minha faca com mais força, ele esta definitivamente chegando mais perto quase como se ele estivesse andando pelo corredor.

“Andando pelo corredor” essa unica palavra parecia lançar um novo som em minha cabeça, um leve som de passos lentos começou a percorrer em minha sala vindo em direção a mim, então eu já não tinha mais duvidas, havia sim alguém em minha casa. Eu posso sentir um formigamento bruto se arrastando até a volta do meu pescoço, deixando meu cabelo em pé. Minha visão ficou nítida, e meu coração disparou, uma explosão de adrenalina tomou conta de mim.

Estou paralisado no meu lugar como uma estatua de mármore, eu não me atrevia a respirar, meu batimento cardíaco é lento e barulhento, eu posso sentir cada pulso reverberar através do meu corpo, se ela ficar mais alta e capaz da pessoa que esta no corredor me ouvir. O que eu faço? Fujo? Me escondo? Fico e faço uma emboscada pro invasor? Vejo sombras de pés pararem em frente a minha porta.

A porta faz um rangido, e eu fico paralisado novamente, minha respiração parou e minha garganta dói senti como se meu coração estivesse de parando, mas meu sangue continua pulsando lentamente pelo meu corpo e um suor frio toma conta de mim.

Quando a porta termina de abrir por completa, uma figura para no centro da porta. a minha boca não funciona estou tentando gritar por socorro mas não consigo pronunciar as palavras.
Eu não deveria ter sido capaz de pensar tao profundamente, mas a figura me fez lembra da criatura do beco que estava fuçando o lixo, a roupa que ele estava vestindo era a mesma ate o mesmo capuz azul ela estava usando.

A criatura levantou seu capuz, e eu podia ver sua pele pálida e acinzentada brilhar na luz da lua, os seu olhos são pulverizados com sangue, isso levou outro arrepio elétrico pela minha espinha.

Fechei os olhos e não sabia o que fazer, minha mente não para de implorar para eu não morrer, meus membros não obedeciam mas meu cérebro.

“Não” Era tudo que eu podia tentar dizer mas minha boca se recusou a abrir. A figura era do sexo masculino. o seu rosto estava escondido em quase todos os aspectos, óculos sob olhos, capuz sob sua testa e alguma coisa estranha sob sua boca e queixo.
Ele caminhou para frente balançando levemente seus braços, quando ele deu um passo dolorosamente leto em minha direção. ele levantou uma mão para a boca e colocou um dedo sobre os lábios e fez

Shhhhhh

Eu recuei contra a minha cama pressionado minhas costas sobre a madeira, eu estava segurando minha faca com tanta força que minha juntas já estavam brancas. meus olhos de repente cairão sobre o objeto na mão do menino. eu podia sentir minha pupilas dilatando com medo, pois eu vi uma arma muito melhor do que a minha, e pela visão de sangue pingando de sua lamina eu diria que ele possuía mas experiencia também.
o intruso segurava um machado na mão e sangue pingava desse machado.
Shhhhh disse a figura de novo Disse a figura enquanto se aproximava de mim. Não dava para mim fugir, não dava pra mim me mover.

A Cabeça da criatura agora estava em um angulo de 50 graus do normal isso era muito assustador.
Shhhhhh, ele disse isso mais uma vez, mais um passo que ele desce levaria ele a ter 1 metro de mim, ele levantou a mão com seu machado minha visão ficou escura e meus joelho ficaram trêmulos

Inferno eu podia sentir toda minha agitação. O machado veio em minha direção lentamente, eu podia sentir a lamina entrando em meu corpo, do consegui ver a alegria no rosto da criatura enquanto enfiava o machado em mim até que meu mundo ficou escuro e dormente

Comentários

Comentários



Gostou? Então Compartilhe o conhecimento :)